Rádio Web UPE
Mundo

Marroquinos se despedem de Rayan, menino que morreu em poço apesar de megaoperação de resgate

Rayan Awram caiu em um poço seco de 32 metros, perto de sua casa na terça (1º). Socorristas conseguiram chegar ao menino no sábado (5), mas o menino já estava sem vida.

Publicada em 07/02/22 às 13:53h - 24 visualizações

por Portal G1


Compartilhe
Compartilhar a notícia Marroquinos se despedem de Rayan, menino que morreu em poço apesar de megaoperação de resgate  Compartilhar a notícia Marroquinos se despedem de Rayan, menino que morreu em poço apesar de megaoperação de resgate  Compartilhar a notícia Marroquinos se despedem de Rayan, menino que morreu em poço apesar de megaoperação de resgate

Link da Notícia:

Marroquinos se despedem de Rayan, menino que morreu em poço apesar de megaoperação de resgate
Enlutados se reúnem durante o funeral de Rayan Awram nesta segunda (7). Menino de 5 anos que morreu em um poço de 32 metros de profundidade perto de Chefchaouen, no Marrocos.  (Foto: Chakir Lakhlifi/Reuters)
Centenas de pessoas se reuniram no funeral de despedida do pequeno Rayan nesta segunda-feira (7) no Marrocos, para prestar suas últimas homenagens ao menino de 5 anos que morreu apesar de uma megaoperação de resgate que durou dias e comoveu o país e o mundo.

Rayan Awram caiu em um poço seco de 32 metros de profundidade perto de sua casa na terça-feira (1º), e a tentativa de resgate começou no dia seguinte. Mas o buraco tinha a profundidade de um edifício de dez andares e era muito estreito, o que dificultou os trabalhos dos socorristas.

No sábado (5), quando as equipes finalmente chegaram ao pequeno Rayan, ele já estava sem vida — uma tragédia que chocou o país e atraiu a atenção do mundo inteiroPara chegar até a criança, equipes de resgate tiveram de escavar uma grande parte de uma encosta adjacente ao buraco e depois abriram um túnel em direção ao fundo do poço, onde Rayan estava.

Na etapa final da tentativa de resgate, foi preciso instalar um túnel de metal e cavar com as mãos para evitar um desmoronamento que pudesse atingir o menino ou inviabilizar o resgate.

O funeral desta segunda ocorreu em um cemitério a alguns quilômetros da vila de Ighran, no norte do Marrocos, onde a tragédia aconteceu.

As homenagens ocorreram durante a oração muçulmana do meio-dia, e um imã fez uma breve oração em frente à família antes do enterro do pequeno Rayan.

"Tenho mais de 50 anos e nunca vi tantas pessoas em um funeral. Rayan é filho de todos nós", disse um aldeão à agência de notícias Reuters.

"A morte de Rayan renovou a fé na humanidade, pois pessoas em diferentes idiomas e de diferentes países expressam solidariedade", disse outro.
A morte do menino foi confirmada no sábado pelo rei do Marrocos, Mohamed VI, que ligou para os pais para apresentar suas condolências




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (00)00000-0000

Visitas: 13143
Copyright (c) 2022 - Rádio Web UPE - Uma Rádio da Universidade de Pernambuco