noticias460 Seja bem vindo ao nosso site Rádio Web UPE!

Cidade

Polo da Stellantis em Goiana impacta diretamente no aumento de vagas de trabalho no NE

Hoje, são empregados 14,6 mil trabalhadores na planta automotiva e no Parque de Fornecedores

Publicada em 21/12/23 às 09:19h - 150 visualizações

Diario de Pernambuco


Compartilhe
Compartilhar a noticia Polo da Stellantis em Goiana impacta diretamente no aumento de vagas de trabalho no NE  Compartilhar a noticia Polo da Stellantis em Goiana impacta diretamente no aumento de vagas de trabalho no NE  Compartilhar a noticia Polo da Stellantis em Goiana impacta diretamente no aumento de vagas de trabalho no NE

Link da Notícia:

Polo da Stellantis em Goiana impacta diretamente no aumento de vagas de trabalho no NE
Para Marylia Baié, o impacto também já é perceptível de uma forma geral na sociedade  (Foto: Stellantis/Reprodução)
Inaugurado em 2015, O Polo Automotivo Stellantis em Goiana se tornou um importante instrumento de transformação socioeconômica de Pernambuco. Segundo um estudo realizado pela Consultoria Econômica e Planejamento (Ceplan), a planta automotiva e o Parque de Fornecedores são responsáveis por empregar 14,6 mil trabalhadores, aumentar os ganhos de participação na Economia de Pernambuco, e aumentar as taxas de formação no Ensino Médio.

A abertura da fábrica impactou diretamente na vida da engenheira elétrica paraibana, Marylia Baié, funcionária do polo automotivo há seis anos, e na vida dos pernambucanos e nordestinos. “Enquanto ainda estava na universidade, eu e meus colegas pensávamos apenas em vagas fora do Nordeste. Não tínhamos muitas oportunidades, então participávamos de processos de seleção e trainee em fábricas e empresas em outros estados. Nunca imaginei que eu poderia trabalhar em uma indústria automotiva e em uma multinacional”, explica a analista de manufatura da Stellantis em Goiana.

  

A oportunidade surgiu para a engenheira no último ano do curso superior, por canais da própria universidade, em um momento em que a analista estava se preparando para dar continuidade na carreira acadêmica, em 2017. Durante os seis anos no Polo Stellantis, a engenheira já passou por diversos setores, como team leader (líder de equipe) e metodologia de produção, e atualmente trabalha como uma pessoa transversal de qualidade, se relacionando com diversos setores, para garantir a qualidade da produção da fábrica. 

 

Para ela, o impacto também já é perceptível de uma forma geral na sociedade. “Nós movimentamos a economia e o conhecimento. As universidades já possuem vários projetos voltados para a indústria automotiva, porque agora temos algo no estado, que atende diversos municípios e a região. Hoje, os jovens que estão entrando no ensino superior, eles já entram sabendo que possuem a opção de trabalhar em uma fábrica automotiva e de desenvolver conhecimentos nessa área, que antes era algo muito distante, e agora está muito próximo”, explica. 

 

O polo também investe diretamente na qualificação de profissionais em parceria com a Universidade de Pernambuco (UPE), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e centro de pesquisas locais. 

Um dos destaques da pesquisa da Ceplan entre os benefícios sociais causados pela chegada da planta automotiva em Goiana foi o aumento nas taxas de aprovação no ensino fundamental e no ensino médio nos municípios da área de influência da Stellantis. Só no município de Goiana, as taxas da conclusão do ensino fundamental aumentaram de 82% em 2010 para 89,5% em 2015 e por fim, 94,2% em 2022. Em relação à conclusão do ensino médio, as taxas aumentaram de 81,8% em 2010 para 86,7% em 2015, finalizando com uma média de 97,4% em 2022. 

 

O Polo Stellantis e o Parque de Fornecedores são responsáveis pela criação de emprego de 14,6 mil trabalhadores. Ao longo da cadeia produtiva, são gerados cerca de 60 mil empregos diretos e indiretos. Ainda segundo o estudo da Ceplan, cerca de 21% desses colaboradores são residentes de Goiana e  50% oriundos de cidades do entorno, contabilizando mais de 93% de empregados da Região Nordeste. 




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (00)00000-0000

Visitas: 42349
Copyright (c) 2024 - Rádio Web UPE - Uma Rádio da Universidade de Pernambuco