noticias348 Seja bem vindo ao nosso site Rádio Web UPE!

Brasil

Exército brasileiro reforça presença na fronteira com Guiana e Venezuela

O Exército comunicou que a 1ª Brigada de Infantaria de Selva, composta por quase 2.000 militares, "intensificou sua ação de presença" na fronteira, para tarefas de ''vigilância e proteção do território nacional''

Publicada em 07/12/23 às 09:12h - 25 visualizações

Diario de PE


Compartilhe
Compartilhar a noticia Exército brasileiro reforça presença na fronteira com Guiana e Venezuela  Compartilhar a noticia Exército brasileiro reforça presença na fronteira com Guiana e Venezuela  Compartilhar a noticia Exército brasileiro reforça presença na fronteira com Guiana e Venezuela

Link da Notícia:

Exército brasileiro reforça presença na fronteira com Guiana e Venezuela
 (Foto: Ed Alves/CB/DA.Press)

O Exército brasileiro informou, nesta quarta-feira (6), que decidiu reforçar sua presença na fronteira com Venezuela e Guiana, em meio à disputa entre estes dois países após o referendo organizado no domingo por Caracas sobre a região de Essequibo, rica em petróleo.

 

"O Exército Brasileiro vem mantendo [...] constante monitoramento e prontidão de seus efetivos para garantir a inviolabilidade de nossas fronteiras. Nesse contexto, foi antecipado um reforço de tropas e meios de emprego militar nas cidades de Pacaraima e Boa Vista", no estado de Roraima, disse a força armada em uma nota.

 

Além disso, o Exército comunicou que a 1ª Brigada de Infantaria de Selva, composta por quase 2.000 militares, "intensificou sua ação de presença" na fronteira, para tarefas de "vigilância e proteção do território nacional".

 

Com a decisão, haverá um "aumento do número de militares na área, além de viaturas blindadas" que serão enviadas das regiões Sul e Centro-Oeste do país, informou a força armada.

 

Está previsto que os veículos, 16 blindados 4x4, levem 20 dias para chegar à cidade de Boa Vista, capital de Roraima.

 

Venezuela e Guiana disputam há mais de um século o território de Essequibo, uma região de 160.000 km² rica em petróleo e minério, que atualmente faz parte do território da Guiana.

 

A disputa voltou à tona depois que a companhia americana ExxonMobil descobriu grandes reservas de petróleo na região. As tensões se elevaram nos últimos dias, depois que a Venezuela realizou um referendo no fim de semana sobre a criação de uma província neste território.

 

Uma eventual incursão militar da Venezuela à Guiana por terra poderia forçar Caracas a passar por solo brasileiro, no estado de Roraima, segundo a imprensa brasileira.

 

"Atualmente, no lado brasileiro, o movimento na fronteira tem sido normal", afirmou o Exército na nota. 




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (00)00000-0000

Visitas: 42254
Copyright (c) 2024 - Rádio Web UPE - Uma Rádio da Universidade de Pernambuco